Flickr Images

15 fevereiro 2016

Gataca - Franck Thilliez

O cadáver de uma jovem cientista descoberto na jaula de um centro de estudos de primatas, provavelmente espancado por um chimpanzé. Os restos mortais de uma família de neandertais, assassinada por um primitivo homem de Cro-Magnon, achados no topo de uma montanha nos Alpes. O assassino de crianças Gregory Carnot encontrado morto em sua cela, na cadeia. Um ginecologista especializado em genética selvagemente assassinado dentro de casa. Que elo invisível une esses crimes atrozes, cometidos com trinta mil anos de diferença? Os policiais Lucie Henebelle e Franck Sharko se lançam numa investigação em conjunto. Destroçados pelas terríveis experiências que compartilharam, devorados e estimulados pelo ódio, Lucie e Sharko seguem a trilha da Evolução das espécies, num suspense arrebatador que os conduzirá às origens do Mal.
Gataca é o segundo livro da série Franck Sharko e Lucie Hennebelle. Antes de mais nada gostaria de falar que o autor já escreveu outros livros com ambos os detetives separados e esta é uma série dentro de outra série. Aqui no Brasil foram lançados somente estes dois títulos e é uma pena que ainda não lançaram mais nenhum.
Apesar de possuir um enredo independente do primeiro, aconselho a ser lido após a leitura de "A síndrome E"isto porque há uma relação com os crimes que acontecem em Gataca com o fim do primeiro livro. E ainda, o estado emocional dos dois personagens é reflexo do que acontece antes.

Achei Gataca muito mais surpreendente que o primeiro e me interessou mais pelo fato de falar sobre biologia, genética e evolução que é um assunto que sempre me fascinou. É uma verdadeira aula sobre DNA, as bases nitrogenadas: A, T, G, C, genoma e evolução.

Se no primeiro Thilliez mergulha na mente humana e usa a psicologia como tema central, em Gataca é nas entranhas do nosso organismo que encontraremos as respostas ou, ainda mais perguntas. Pode a violência estar escrita em nosso código genético? E qual a sua relação com a lateralidade?

Mesmo com tantos crimes e assuntos, a princípio sem ligação nenhuma, Thilliez desenvolve uma trama em que no final todas as pontas se juntam culminando num final arrebatador e chocante.

Em relação aos canhotos, devo dizer que já ouvi sobre a teoria em algum lugar que não me recordo, então ela não era nova pra mim. Mas a resposta que o autor encontrou foi bem diferente do que eu esperava, me deu até medo de saber o que cada conjunto de letrinhas A, T, G, C pode revelar sobre nós.

Pra quem gosta de um bom romance policial com um misto de ficção científica Gataca é o melhor. Ah, só uma observação este livro não tem nenhuma relação com o filme Gattaca estrelado por Uma Thurman e Ethan Hawke.

Aquelas três folhas cheias de letras que você lhes deu representam o código genético de um verdadeiro monstro. O jovem chefe encarou Sharko e concluiu: — Um vírus pré-histórico.