Flickr Images

22 janeiro 2016

A Janela Quebrada - Jeffery Deaver


Quando o primo de de Lincoln Rhyme, com quem ele não fala há anos, é preso por um assassinato que ele jura veementemente não ter cometido, o criminologista concorda em analisar as evidências do caso só para confirmar se a perícia deixou passar algo. Mas o que encontra são provas incontestáveis: sangue, fibras, e-mails, e até a ligação de uma testemunha ocular. O único problema é que tudo está certinho demais. Desconfiado, Rhyme e sua equipe pesquisam alguns casos parecidos e chegam a uma assustadora conclusão: um psicopata com acesso a todo tipo de informação - da marca preferida de roupa ao histórico bancário -, está usando esses dados para escolher suas vítimas, roubá-las, violentá-las e matá-las. Ele também incrimina inocentes por esses crimes, plantando indícios irrefutáveis para a polícia e o júri. Sem ter ideia da identidade do assassino, chamado por eles de Desconhecido 522, Rhyme e Amelia Sachs se deparam com o maior desafio de suas carreiras, um vilão insidioso, obcecado por acumular - de coisa jogadas no lixo a troféus que ele recolhe de suas vítimas. Um homem que sabe usar facas e revólveres, mas cuja principal arma é a informação. E é justamente com esta ferramenta que eles deverão combater o assassino, o que os leva à poderosa Strategic Systems Datacorp e seus trilhões de gigabytes de dados. Passado em três frenéticos dias, A janela quebrada é um dos melhores romances de Deaver e comprova que ele é um mestre no gênero policial, aliando reviravoltas incríveis a fascinantes e bem pesquisados detalhes sobre roubo de identidade, mineração de dados, ameaças à privacidade e, é claro, ciência forense.

Olá Pessoal!!! Voltei... E começo 2016 com um ótimo livro policial. Um dos meus autores favoritos desse gênero é o Jeffery Deaver, criador do personagem Licoln Rhyme. Pra quem não conhece, Rhyme aparece pela primeira vez em "O colecionador de ossos", que até virou filme com Denzel Washington no papel principal e Angelina Jolie como Amelia Sachs.

Em "A Janela Quebrada" estamos diante de mais um crime aparentemente perfeito que vai parar nas mãos de Rhyme após seu primo ser acusado de assassinato. Todas as provas apontam que Arthur Rhyme é culpado e justamente o excesso de provas é que faz Lincoln investigar esse crime a fundo. O que ele desenterra é algo que faz qualquer um pensar sobre o controle que temos sobre as nossas próprias informações.

Deixe-me tentar explicar melhor. O livro trata de bancos de dados de informações pessoais, muitas vezes coletadas com base nos nossos costumes de compra e que são vendidas para empresas que querem atrair mais clientes. Você já parou pra pensar que toda vez que buscamos algum produto pela internet mesmo que não compremos nada as suas preferencias de compra ficam registradas na rede? Que você começa a digitar e aquilo que você quer aparece automaticamente como num passe de mágica? Que você abre seu e-mail com diversas promoções daquele produto e acha tudo muito cômodo e prático? Agora pare pra pensar no rastro de informações que você deixa na rede ao longo de um dia.

É claro que o livro é um pouco mais sensacionalista sobre esse assunto mas se pararmos pra pensar é quase assustador saber que somos monitorados a quase todo momento, saber que alguém possui informações sobre nossos gostos, o que comemos, compramos, onde vamos.

O livro é cheio de reviravoltas que nos fazem roer as unhas de ansiedade. E a visão do criminoso é uma das minhas partes favoritas, Deaver consegue retratar a paranoia, a maldade e violência de forma extremamente impactante. Ele é um mestre em manipular as informações e faz o leitor acreditar que sabe de tudo, que pode descobrir quem é o culpado sendo que nós não sabemos de nada.

E uma última coisa que eu quero falar é: Pelo amor de Deus, será que poderiam publicar a série completa do Lincoln Rhyme? Não me conformo como as editoras lançam livros aleatórios, principalmente de livros policiais. É irritante, frustante, dá vontade de chorar quando isso acontece. Pronto desabafei!!!

E aí pessoal!!! Já conhecem esse livro ou a série? Já ouviram falar ou querem ler? Contem pra mim aí nos comentários... Bjus.